26 jan

Metas da vacinação e ordem de prioridade para vacinação

⚠️Atenção: o Governo do Japão publicou diretrizes preparatórias para a vacinação contra o coronavírus. Veja, a seguir, tradução não oficial para o português de resumo das principais orientações:
– Metas da vacinação e ordem de prioridade para vacinaçãoO objetivo é assegurar vacinas suficientes para toda a população. Como uma grande quantidade de vacinas será fornecida gradualmente, será definida uma ordem de priordade. No momento, espera-se que as vacinas sejam ministradas na seguinte ordem:  (1)Trabalhadores na área de saúde etc.  (2) Idosos (aqueles nascidos antes de 1º. de abril de 1957 e aqueles que completarão 65 anos de idade durante o ano de 2021)  (3)Aqueles que não são idosos, mas que têm comorbidades ou trabalham em instalações para idosos etc.   (4) Outros.Possível prioridade a mulheres grávidas ou crianças deverá ser avaliada à luz das informações sobre segurança e eficácia. – Local para vacinaçãoEm princípio, a vacinação será ministrada em instituições médicas ou centros de vacinação no município onde está registrado como residente.  Planeja-se criar um site de informações gerais sobre vacinação na internet, com informações para facilitar a localização de instituições médicas e centros de vacinação.  Solicitamos, ademais, verificar informações na home page do governo local.
Espera-se que as pessoas nas seguintes situações possam receber a vacina fora de seu local de residência, de acordo com procedimentos específicos a serem anunciados no futuro:  -Aqueles que serão vacinados em instituições ou instalações médicas que não seja o hospital em que foi admitido ou que se encontra internado  -Aqueles que serão vacinados em instituições médicas onde estão sendo tratados por apresentarem comorbidades.  -Aqueles cujo local de residência é diferente do endereço registrado.
– Principais atribuições das municipalidades:Os municípios devem fornecer informações e emitir notificações individuais aos residentes. Devem também fornecer aos residentes, informações sobre as instituições médicas que conduzirão as vacinas, a ordem de prioridade para ministração das vacinas etc, conforme necessidade, bem como fornecer informações a respeito da vacina, caso sejam consultados.
 – Procedimentos para o recebimento da vacina  (1) Confirmar se é elegível para a vacinação.  (2) Procurar uma instituição médica ou local de vacinação.  (3) Fazer uma reserva por telefone ou online.  (4) No dia da vacinação, certifique-se de trazer o “cupom de vacinação” que será enviado pelo município de residência e documentos de identificação. Trabalhadores da área da saúde não poderão utilizar os cupons de vacinação enviados pelo governo municipal. 
– Documentos para identificação:No caso de estrangeiros, além das carteira de motorista e do seguro saúde, portar também o “zairyu card”(documento de identificação para estrangeiros).  O  “zairyu card” precisa estar regularizado (a renovação do “zairyu card” pode ser feita no escritório da imigração mais próxima de sua residência e a atualização de endereço pode ser feita na prefeitura local). Manter atualizado o “zairyu card” é importante para que se possa receber as informações referentes à vacinação contra o coronavirus.
– Número de inoculaçõesEspera-se que a vacina seja ministrada duas vezes em cada pessoa.
– Custo do recebimento da vacinaçãoA vacina será gratuita. Todos os custos serão cobertos por fundos públicos, portanto não haverá nenhum cobrança para a vacinação. - Obtenção de consentimento para a vacinação A vacina não é obrigatória. As vacinas só serão ministradas com o consentimento da pessoa que receberá a vacina, após o fornecimento de todas as informações pertinentes.As pessoas que serão vacinadas o farão de livre vontade, com um entendimento tanto da eficácia da vacinação na prevenção de doenças contagiosas, bem como do risco de efeitos colaterias. As vacinas nunca são ministradas sem o consentimento das pessoas a serem vacinadas.
– Sistema de Auxílio a Danos Causados à Saúde, para casos de efeitos colateriais após a vacinaçãoOs danos causados à saúde (doença ou deficiência) devido a efeitos colaterais das vacinações são extremamente raros, porém inevitáveis, estabelecendo-se para tanto, um sistema de auxílio.
De acordo com o sistema de auxílio em questão, sera possível receber ajuda no pagamento de despesas médicas, pensão por invalidez etc, com base na Lei de Vacinação.—-Os documentos originais em japonês podem ser consultados nas seguintes páginas:
https://www.mhlw.go.jp/content/000721693.pdfhttps://www.mhlw.go.jp/stf/seisakunitsuite/bunya/0000121431_00218.html#004

(1)Trabalhadores na área de saúde etc.  (2) Idosos (aqueles nascidos antes de 1º. de abril de 1957 e aqueles que completarão 65 anos de idade durante o ano de 2021)  (3)Aqueles que não são idosos, mas que têm comorbidades ou trabalham em instalações para idosos etc.   (4) Outros.Possível prioridade a mulheres grávidas ou crianças deverá ser avaliada à luz das informações sobre segurança e eficácia. – Local para vacinaçãoEm princípio, a vacinação será ministrada em instituições médicas ou centros de vacinação no município onde está registrado como residente.  Planeja-se criar um site de informações gerais sobre vacinação na internet, com informações para facilitar a localização de instituições médicas e centros de vacinação.  Solicitamos, ademais, verificar informações na home page do governo local.
Espera-se que as pessoas nas seguintes situações possam receber a vacina fora de seu local de residência, de acordo com procedimentos específicos a serem anunciados no futuro:  -Aqueles que serão vacinados em instituições ou instalações médicas que não seja o hospital em que foi admitido ou que se encontra internado  -Aqueles que serão vacinados em instituições médicas onde estão sendo tratados por apresentarem comorbidades.  -Aqueles cujo local de residência é diferente do endereço registrado.
– Principais atribuições das municipalidades:Os municípios devem fornecer informações e emitir notificações individuais aos residentes. Devem também fornecer aos residentes, informações sobre as instituições médicas que conduzirão as vacinas, a ordem de prioridade para ministração das vacinas etc, conforme necessidade, bem como fornecer informações a respeito da vacina, caso sejam consultados.
 – Procedimentos para o recebimento da vacina  (1) Confirmar se é elegível para a vacinação.  (2) Procurar uma instituição médica ou local de vacinação.  (3) Fazer uma reserva por telefone ou online.  (4) No dia da vacinação, certifique-se de trazer o “cupom de vacinação” que será enviado pelo município de residência e documentos de identificação. Trabalhadores da área da saúde não poderão utilizar os cupons de vacinação enviados pelo governo municipal. 
– Documentos para identificação:No caso de estrangeiros, além das carteira de motorista e do seguro saúde, portar também o “zairyu card”(documento de identificação para estrangeiros).  O  “zairyu card” precisa estar regularizado (a renovação do “zairyu card” pode ser feita no escritório da imigração mais próxima de sua residência e a atualização de endereço pode ser feita na prefeitura local). Manter atualizado o “zairyu card” é importante para que se possa receber as informações referentes à vacinação contra o coronavirus.
– Número de inoculaçõesEspera-se que a vacina seja ministrada duas vezes em cada pessoa.
– Custo do recebimento da vacinaçãoA vacina será gratuita. Todos os custos serão cobertos por fundos públicos, portanto não haverá nenhum cobrança para a vacinação. - Obtenção de consentimento para a vacinação A vacina não é obrigatória. As vacinas só serão ministradas com o consentimento da pessoa que receberá a vacina, após o fornecimento de todas as informações pertinentes.As pessoas que serão vacinadas o farão de livre vontade, com um entendimento tanto da eficácia da vacinação na prevenção de doenças contagiosas, bem como do risco de efeitos colaterias. As vacinas nunca são ministradas sem o consentimento das pessoas a serem vacinadas.
– Sistema de Auxílio a Danos Causados à Saúde, para casos de efeitos colateriais após a vacinaçãoOs danos causados à saúde (doença ou deficiência) devido a efeitos colaterais das vacinações são extremamente raros, porém inevitáveis, estabelecendo-se para tanto, um sistema de auxílio.
De acordo com o sistema de auxílio em questão, sera possível receber ajuda no pagamento de despesas médicas, pensão por invalidez etc, com base na Lei de Vacinação.—-Os documentos originais em japonês podem ser consultados nas seguintes páginas:
https://www.mhlw.go.jp/content/000721693.pdfhttps://www.mhlw.go.jp/stf/seisakunitsuite/bunya/0000121431_00218.html#004

Compartilhar isso

Deixe uma resposta